Autor Arquivo: gusnarea

A volta de Alexandre Pato ao futebol brasileiro tem algum significado para a nossa economia ?

Primeiramente, Feliz Ano Novo pessoal. O futebol brasileiro, principalmente o paulista, promete muito nesta temporada, tanto pelas contratações e pelos grandes jogadores que voltaram para o futebol brasileiro nesta temporada, como os casos de Renato Augusto e principalmente Alexandre Pato no Corinthians e Lúcio no São Paulo. Como pelos craques que ficaram em seus respectivos clubes, apesar da propostas do futebol europeu, casos de Paulinho e Neymar.

O significado dessas contratações para a economia brasileira, que mesmo com suas desigualdades na sociedade, é a sétima maior do mundo e é o pais líder dos chamados “sub-desenvolvidos”, que agora se destacam na recuperação da economia mundial.

Mas o que isso tem haver com futebol? É que há alguns anos atras, nossos clubes eram “exportadores”,  vendiam seus talentos na primeira proposta européia que aparecia (casos de Kaká em 2002 e Robinho em 2005)  e ainda empobreciam o futebol brasileiro, mas este panorama foi mudando ao longo dos anos.

O Santos iniciou esta tentativa de trazer grandes jogadores de nível europeu a nosso pais, com a vinda de Zé Roberto, craque da seleção brasileira da Copa de 2006 para jogar no clube da Vila Belmiro, 2 meses depois do mundial. Após ser eliminado na Libertadores em 2007, o experiente jogador voltou ao futebol europeu e pensávamos que isso não se repetiria , mas não foi isso que aconteceu.

A partir de 2009, com a volta de Ronaldo ao futebol de nosso país, para jogar no Corinthians,  clube que vinha da segunda divisão e começava a melhorar seu marketing  e mudar sua mentalidade sobre futebol como “negócio” .

O resultado disso, é que o  clube paulista , que dependia bastante da venda de jogadores para suas finanças e não tinha nenhum projeto de marketing, agora tem nele sua grande fonte de recursos, e vê outros times se espelharem  nisto para começar ou melhorar sua área de marketing.

A sua bilheteria, que não rendia tanto há alguns anos, agora bate recordes, e mesmo aumentando os preços dos ingressos substancialmente em 150% em 5 anos( uma cadeira numerada no Pacaembu com o mando do Corinthians em 2007 era R$ 40 , agora não sai por menos de 100 reais) o público corinthiano nos estádios  só aumentou graças a fidelização do torcedor, caso do programa “Fiel Torcedor”, do próprio time da capital paulista.

Mesmo com o aumento de preço dos ingressos, o público no estádio não diminuiu, lógico que os bons resultados também foi um fator para isso, mas a melhora da economia brasileira, principalmente da classe C e de seu poder de consumo também foi um dos principais fatores.

Outros clubes estão buscando este público para seus estádios, caso do São Paulo, que na contra mão de seu rival , popularizou um setor desvalorizado do Morumbi(arquibancadas amarelas, atras do gol) que antes era R$ 30 e agora baixou para R$ 10, no meio da última temporada. O resultado disso foi um grande aumento da torcida no estadio, principalmente neste setor, que lota quase todo jogo e consequentemente  aumentou sua renda.

Além disto, com a Copa do Mundo no Brasil, no ano que vem, e os principais clubes construindo ou modernizando seus estádios, os “craques europeus” querem jogar no nosso futebol, tanto os brasileiros que saíram para jogar na Europa, como jogadores estrangeiros que quiseram vir para cá(casos de Seedorf, no Botafogo e Forlan, no Internacional)

Outro exemplo de nossa melhora “mundo a fora” se traduz no cenário sul americano, o futebol brasileiro não fica fora de uma final de Libertadores desde 2004 e desde 2010 somos campeões da principal competição da América do Sul, com Internacional, Santos e Corinthians e antes chegamos bem perto da conquista com Grêmio,Fluminense e Cruzeiro, mas os estádios brasileiros recebem a final do principal torneio da América desde 2005.

Nossos rivais sul americanos, principalmente argentinos e uruguaios, ainda jogam pelo “peso da camisa” e tradição, mas  a superioridade financeira e técnica do futebol brasileiro está prevalecendo  atualmente sobre estes fatores. Espero que nosso futebol aproveite este belo momento para se organizar melhor e se engrandecer como clubes para suas “marcas” serem levadas para outros mercados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O futebol, este esporte tão belo, foi manchado nesta noite e deve se ver as lições do que aconteceu

O dia 12/12/2012, que era para ser marcado por festa das duas maiores torcidas de São Paulo, a do Corinthians que venceu a semi-final do Mundial de Clube e a do tricolor paulista, que era favorita na final da copa sul americana, ficou manchada por atos fora de campo e tirou o brilho da conquista do São Paulo na Copa Sul Americana

Mas o que aconteceu depois do primeiro tempo, que o São Paulo Futebol Clube, venceu dignamente a primeira etapa, com gols do iluminado Lucas e do competente Osvaldo tem explicação, pois foi tudo  que se acumulou nos 135 minutos anteriores em campo, onde o time do Tigre “só bateu” . A briga na saída de campo entre jogadores dos dois times, mas principalmente do lado argentino, que não souberem jogar bola, e preferiam só fazer falta e não tinham psicológico para vencer.

No intervalo, a coisa foi piorando, e os jogadores e a comissão técnica do Tigre diz que foi agredida por seguranças do São Paulo e a policia chegou, daquele jeito “cordial” dela, para apartar a briga, segundo versões da PM e dos jogadores do Tigre.

Mas o que fica disso tudo é a falta do Esporte, tanto no primeiro jogo, como nesta noite no Morumbi, pelo lado argentino principalmente, que não soube jogar, e “deu o cacete” nos jogadores são paulinos.

Porém, o time do Morumbi também cometeu seus erros, que não deixou os jogadores fazerem o reconhecimento  do gramado do Morumbi, nem mesmo aquecer dentro dele, ato de time pequeno, coisa que o São Paulo Futebol Clube não é.

Disto tudo que aconteceu nesta noite, fica a tristeza de quem ama este esporte e o espetáculo que ele é, fica o vazio no título que é merecido para o São Paulo. Temos que ver as lições deste caso, para que não aconteça de novo e o espetáculo do esporte, que é o futebol, sempre seja preservado acima de qualquer problema fora de campo.

Eu, Gustavo Camargo Tomazeli, que amo muito este esporte chamado futebol,  fico triste com tudo que aconteceu, espero que todos os acontecimentos sejam apurados, mas fica a mancha em uma final de um torneio internacional.

Confusão do intervalo da final da Copa Sul Americana, que só veio a piorar e causar o termino da partida ainda no intervalo (Foto: Reprodução/Fox Sports

Confusão do intervalo da final da Copa Sul Americana, que só veio a piorar e causar o termino da partida ainda no intervalo (Foto: Reprodução/Fox Sports

Parabéns Fluminense Football Club pelo Tetracampeonato Brasileiro, ganhou o time mais equilibrado e merecedor do título.

Ontem, às 19:07 , o futebol brasileiro conheceu seu novo campeão, que vem do Rio de Janeiro, pela décima quinta vez. Agora o melhor time do território brasileiro com todos os méritos e justiças é o Fluminense, que pode fazer a melhor campanha do Brasileirão dos pontos corridos desde 2003.

A campanha deste “time de guerreiros” foi marcada pelo equilíbrio tático, pelo elenco recheado de ótimos jogadores e principalmente de alguns jogadores que apareceram em vários momentos cruciais e mostraram que são ídolos da torcida tricolor.

O primeiro desses jogadores é Diego Cavalieri. Melhor goleiro deste Campeonato Brasileiro, sem dúvida nenhuma, e que apareceu até no jogo do título, salvando o Flu, no momento em que o time mais precisava dele , pois fez uma grande defesa quando o jogo tinha acabado de empatar e o adversário vinha na pressão da virada.

Mas o craque do time, aquele que apareceu o campeonato todo e foi decisivo em inúmeras partidas e deve terminar o campeonato como artilheiro é Fred, que chegou ao tricolor das laranjeiras com muitas expectativas, no começo não mostrou porque veio, mas durante sua passagem , provou que é o artilheiro que todos esperavam e que realmente foi neste Brasileirão.

Este título do Fluminense, só prova que não precisa ser rebaixado para “aprender”, pois o trícolor das laranjeiras quase caiu em 2008 e principalmente em 2009, quando escapou na última rodada depois de ficar com 99% de chance de cair. Depois disso o time carioca aprendeu a lição, reformulou seu departamento de futebol e conquistou dois títulos Brasileiros em três anos. Espero que outros times sigam esse exemplo e vejam que não precisa cair de divisão para serem campeões

E para os que defendem ainda o mata-mata no Campeonato Brasileiro, só digo uma coisa, que a partida de ontem mostrou toda a emoção de um “jogo de final” , sem precisar ser uma eliminatória , pois o outro adversário , também disputava algo no campeonato, que era para escapar do rebaixamento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Obama é Reeleito presidente dos Estados Unidos, o que muda no panorama político americano?

Na noite da última terça feira, os americanos conheceram os resultados das urnas. E elas apontaram para mais quatro anos do democrata Barack Hussein Obama, de 51 anos, que já foi senador por Illinois e em 2008 tornou-se o primeiro presidente negro da história democrática dos Estados Unidos da América.

Quando assumiu o governo, em janeiro de 2009, Obama tinha grandes desafios pela frente. O maior de todos era a econômia, que vinha de uma grande queda em setembro de 2008, especialmente com a falência de um grande banco americano, o Lehman Brothers e a crise da bolha imobiliária, que afetou a vida de milhares de americanos, deixando com um dos piores níveis de desemprego e pobreza desde a depressão de 1929. Além disso, o país estava envolvido em duas guerras, a do Iraque e a do Afeganistão, bem impopulares.

Com esse cenário, o democrata assumiu prometendo mudanças, principalmente do estilo radical e tradicionalista que os republicanos faziam, especialmente nas áreas de política externa e auxilio aos mais necessitados.

Quatro anos se passaram e pouco mudou, a economia americana lentamente se recupera, porém ainda sofre resquícios da grave crise de 2008. As mudanças sociais que o presidente queria fazer sofreram duros golpes no congresso, fortemente dominado pelos republicanos, e a dívida americana, que sempre foi algo confiável nos mercados financeiros, teve sua nota de classificação rebaixada pela primeira vez na história.

Seu adversário, Mitt Romney, não encontrou muita união e consenso do próprio partido, para concorrer com Obama. Mas venceu as prévias e disputou voto a voto a eleição desta semana. Com tudo, não teve o carisma suficiente para derrotar o candidato, especialmente por ser impopular com a camada mais pobre americana.

Agora, Barack Obama tem mais quatro anos para mostrar que pode ser o presidente americano que todos nós “sonhamos” ou se transformar na maior decepção do cargo mais importante do planeta.

Este slideshow necessita de JavaScript.

As eleições municipais em São Paulo e no ABC e o domínio do PT na metrópole

No último domingo, 28/10, ocorreu o segundo turno das eleições municipais em 50 cidades brasileiras, sendo 12 delas no estado de São Paulo, incluindo a capital e mais quatro cidades da região metropolitana.

O resultado foi o sucesso do Partido dos Trabalhadores (PT) em São Paulo, Mauá e Santo André, três cidades em que, nos últimos quatro anos, a legenda era considerada oposição.

Essa vitória foi fruto da imagem do ex-presidente Lula, que ainda participa ativamente do PT e procura renovar o partido que fundou , tentando afastar a imagem negativa formada pelos acontecimentos que envolveram líderes do partido com no esquema do mensalão. Com essa eleição e com a vitória de Fernando Haddad, em São Paulo, Lula busca novos líderes para tocar o partido e mantê-lo  no poder, para que quando sua figura não possa ser tão forte quanto hoje, o PT possa ter continuidade na politica brasileira

Já o PSDB, que governa o Estado de São Paulo há 18 anos, perdeu o poder na capital, o qual mantinha há oito anos. Mas o caso mais enigmático é o de José Serra. O ex-governador perdeu sua segunda eleição seguida para um ex-ministro do governo Lula que nunca havia concorrido a um cargo eletivo. Em 2010, a ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff foi eleita presidente, deixando o tucano em segundo lugar.  Agora quem o deixou para trás foi um ex-ministro da educação. Com essa perda, Serra deve rever sua carreira política e se ainda tem validade no contexto eleitoral contemporâneo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O desespero começou a bater para os rebaixados

Olá Fãs do Blog Gus na Área, voltei depois de 9 dias de ausência  mas quero retomar este canal de comunicação que criei para expressar o que penso e dizer o que está acontecendo mundo a fora.

Ontem, mais uma pagina trágica foi escrita nas melancólicas campanhas da Sociedade Esportiva Palmeiras e do Sport Club do Recife neste Campeonato Brasileiro de 2012

Começando pela equipe do Palestra Itália, que até começou bem sua jornada ontem em Porto Alegre, com o gol de cabeça de Luan,. Porém veio a virada colorada, com gols de Fred e Rafael Moura, e aí o time da barra funda se desesperou, foi para o ataque em busca do empate, e o cumulo disso foi o Gol de Mão do argentino Barcos, lembrando seu maior ídolo, Diego Armando Maradona.

A principio o juiz, Francisco Carlos Nascimento validou o gol irregular do centroavante palmeirense, porém, o quatro arbitro, ajudado pelo delegado da partida, viram que o lance não era legal e comunicaram o juiz disso, que acertadamente voltou atras e invalidou o gol, gerando a revolta no time palmeirense, dentro e até fora de campo, com declarações de dirigentes alviverde sobre a suspensão da partida por causa do lance.

Tirando toda a polêmica sobre o auxilio externo ao arbitro e até a possível utilização de imagens pelo delegado para ajudar a decisão do juiz, o time do Palmeiras sentiu o golpe e vê a segunda divisão cada vez mais perto, só ainda não está nela, pela incompetência de seus adversários  que novamente tropeçaram na rodada, jogando em casa.

O Sport tinha a chance de sair da “zona maldita” se vencesse o São Paulo, que luta pela manutenção da sua vaga na libertadores, e se o Bahia,que também luta contra o rebaixamento e que jogava em casa contra o grêmio, perdesse para a equipe gaucha.

Porém nenhuma das duas coisas aconteceram, o time baiano conseguiu um empate contra os gaúchos  mesmo saindo na frente, com o gol de Gabriel, logo levou o tento do empate, marcado por Kleber. Com isso os baianos estão há 4 pontos do rebaixamento e os gaúchos há 2 pontos do terceiro colocado São Paulo.

Com isso o Sport tinha a chance de diminuir a diferença para o primeiro time fora da zona de rebaixamento. Os pernambucanos até que saiu na frente, com o gol de Gabriel, mas logo levou uma bela virada são paulina  com direito a golaço do meia Lucas, falha do Goleiro Saulo e gol contra o defensor Rivaldo. Ainda deu tempo de Lucas marcar mais um gol na partida e de Hugo descontar de pênalti. Mas nem isso foi suficiente para levantar o animo da torcida, que lotou a ilha do retiro, mais de 31 mil pessoas, o terceiro melhor publico deste rodada, que ainda será completada na quarta feira, com o grande jogo entre, Atlético Mineiro x Flamengo, falta 5 jogos para acabar o Brasileirão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Encontro entre os candidatos agita o cenário político paulistano

Na noite da última quinta-feira, os dois candidatos do segundo turno para prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad (PT) e José Serra (PSDB) se enfrentaram pelo primeiro debate, realizado pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação.

Foi o primeiro encontro direto entre os candidatos, que já haviam esquentado o clima durante a semana nos programas eleitorais, no Radio e na televisão.

Claramente, o candidato da direita mostrava sua experiência em debate e colocava o ex-ministro da educação “contra a parede”, principalmente mostrando que no tempo do rival com a ex-prefeita Marta Suplicy, São Paulo era uma, e no tempo dele, a cidade foi outra.

Porém o petista, disse que a metrópole anseia por mudança, já que só 25% da população paulistana aprova a atual administração, do prefeito Gilberto Kassab (PSD) que é aliado tucano.

Em um momento do debate, Haddad propôs a Serra que trouxesse o debate e a campanha dos candidatos a um nível menos agressivo e com mais apresentação de propostas, porém o seu opositor fugiu da “proposta” e atacou o candidato, falando que um dos seus aliados, o ex-ministro José Dirceu quis acabar com o modelo de administração dos hospitais municipais  geridos pelas OSS (Organizações Sociais de Saúde) e que isso prejudicaria terrivelmente a saúde, além de relacionar a imagem do candidato petista com o julgamento do mensalão.

Com isso, Haddad atacou a atual gestão da prefeitura, dizendo que a periferia não se sente representada por esta administração e que só não pode ajudar mais na educação de São Paulo por questões partidárias.

Nas considerações finais, os candidatos mantiveram os tons que tem no horário eleitoral, Serra disse que quer governar São Paulo pela experiência que possui e pela aliança que fará com o governo do estado.  Fernando Haddad disse que quer ganhar as eleições porque quer “mudar São Paulo” e que a população esta cansada dos mesmos políticos e que deseja ser o prefeito dos paulistanos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Emoção não falta ao brasileirão, mas falta muito à nossa seleção

O domingo reservou para a 30ºRodada muita emoção e tensão, tanto para a parte de cima da tabela, como para a parte de baixo do campeonato. O lider Fluminense e o vice-lider Atlético-MG penaram para se manter na ponta do campeonato, mesmo jogando nas suas respectivas casas. Os dois times sofreram o primeiro gol e tiveram que buscar a virada nos minutos finais do segundo tempo, fora as polemicas de arbitragens nos dois jogos. O terceiro colocado Gremio deixou a emoção também para o final, porém não foi muito boa para os tricolores, que venciam a partida por 1 a 0  até os 46 minutos do segundo tempo, quando o ex-atacante do Guarani Bruno Mendes, récem chegado ao Fogão, acertou um lindo chute de fora da área e decretou o empate no estadio Olimpico.

Ainda na parte de cima da tabela, houve uma mudança significativa na classificação. O São Paulo que já vinha embalado pela bela vitória sobre o Vasco da Gama na quarta venceu mais uma em casa, contra o Figueirense por 2 a 0. Agora a equipe do Morumbi se encontra a 6 partidas sem perder e venceu a sua terceira partida seguida no campeonato e é o quarto colocado do Brasileirão, ultrapassando o próprio Vasco, que perdeu fora de casa por 2 a 0 para o Santos no estádio Urbano Caldeira.

Já na parte de baixo da tabela, o drama da Sociedade Esportiva Palmeiras parece não ter fim. Quando o time começa bem a partida, parece que vai dar esperanças a sua torcida, o time mais uma vez decpciona e perde de novo, somando sua terceira derrota seguida, agora para o Naútico, por 1 a 0. No confronto direito de times que querem fugir de degola, o Coritiba aproveitou o fator mando de campo e venceu o Bahia por 2 a 1, se distanciando ainda mais da zona perigosa.

E hoje a nossa seleção canarinho venceu a seleção japonesa por 4 a 0, destaque para o atacante Neymar, autor de dois gols no Amistoso que valia de teste para a Copa das Confederações de 2013, que acontecerá no Brasil.

Neymar e Kaka atuando juntos pela segunda vez pela seleção (Foto:AFP Photo/ODD Andersen)

30º Rodada começa com três jogos e indefinições na parte do meio da tabela

O Campeonato Brasileiro entra na reta final faltando 9 jogos para o fim, e neste sábado os três jogos mexem com a parte do meio e de baixo da tabela.

Em Goiás, o Atlético Goianiense recebe o animado Internacional, que vem de uma vitória convincente sobre o ex-líder e agora terceiro colocado Atlético-MG.O time goiano ainda nutre esperanças de escapar da zona de rebaixamento e ficar na primeira divisão em 2013.

Já no Rio de Janeiro, o ainda instável Flamengo recebe o também “confuso” Cruzeiro. As duas equipes precisam se achar no campeonato e necessitam da vitória para trilhar um caminho mais confortável longe de quase crise e de qualquer risco de rebaixamento, principalmente para os rubro-negros.

Enquanto isso em São Paulo, o clássico paulistano agita a noite, a Portuguesa recebe o atual campeão da libertadores Corinthians, que deseja vencer para atingir a meta feita pelo técnico Tite para não correr nenhum risco de rebaixamento. Já o time lusitano deseja se recuperar depois da derrota da última quarta feira contra o Cruzeiro, além do primeiro jogo do meia Guilherme com a camisa do Corinthians após a saída conturbada da Portuguesa, ele que chegou ameaçar a sair da lusa no começo do ano para ir ao Corinthians e quase acertou com o Palmeiras, agora enfrenta o ex clube pela primeira vez e não deve ter uma boa recepção pela torcida da Portuguesa.

Primeira Partida do meia Guilherme contra a ex equipe (Foto: Plantão do Futebol.com)

A esperança acabou para a turma do Rebaixamento

29ºRodada, os times de zona do rebaixamento que jogaram em casadecepcionaram seus torcedores e se distanciaram ainda mais na luta de ficar na primeira divisão do Campeonato Brasileiro 2012. Na Ilha do Retiro, o Sport recebeu o Grêmio,que venceu o time pernambucano por 3 a 1 e assumiu a vice-liderança do Brasileirão e continua firme rumo a vaga na libertadores e ainda pode incomodar o Fluminense na briga pelo titulo, os dois se enfrentam na quarta feira que vem no Rio de Janeiro.

Já em Araraquara, o confronto era direto, a Sociedade Esportiva Palmeiras enfrentava o Coritiba, o time paulista está na zona do rebaixamento e vinha de uma derrota “humilhante” para o rival São Paulo, já o adversário era o primeiro time fora da zona da degola e iria ao interior de São Paulo para empatar e segurar o rival dentro do Z-4. O jogo foi fraco tecnicamente pelo nervosismo das duas equipes e pela demonstração de vontade acima da técnica, porém uma falha do lateral Correa no final do jogo provocou o pênalti cometido por Mauricio Ramos e  convertido por Deivid, seu quarto gol no campeonato. Agora o time do palestra Itália tem chances remota de escapar da segunda divisão e não conta com seus principais jogadores para a próxima partida do Brasileirão, contra o Náutico, fora de casa, no Recife.

Deivid e Mauricio Ramos disputam a bola em Araraquara (Foto: Denny Cesare / Ag. Estado)