Arquivos Mensais: abril \15\UTC 2013

Desastre de Hillsborough completa 24 anos hoje, dia de reflexão para o futebol mundial e brasileiro

Hoje faz 24 anos da maior tragedia que o futebol britânico vivenciou, quando 96 torcedores do Liverpool Football Club morreram nas arquibancadas do estadio de Hillsborough, em Sheffield, pela semi final da copa da Inglaterra.
Depois disso, o futebol inglês acordou para a dura realidade que o esporte mais popular passava, os estádios estavam ultrapassados e em certo ponto “perigosos” , os torcedores eram tratados piores que animais e a polícia era despreparada e mal treinada.
Este cenário se assemelha com o nosso país aqui, onde no nordeste dois torcedores morreram assassinados, ou o que aconteceu na nova arena do grêmio na partida da pré libertadores, onde gremistas fizeram a avalanche e a estrutura do estadio não aguentou e dezenas ficaram feridos.
Logo após da tragedia de Hillsborough, as autoridades tomaram ações concretas para modernizar o futebol inglês e tira-lo do ostracismo que os dirigentes deixaram. O presidente do supremo tribunal da Inglaterra da época , Lord Justice Taylor, fez um inquérito bem detalhado sobre o desastre de Hillsborough e o futebol inglês. Esta investigação levou Taylor a criar o “Relatório Taylor”, este relatório detalhava tudo sobre o futebol inglês e a necessidade gritante de mudanças e melhorias que o esporte necessitava, uma delas era a retirada das arquibancadas, onde as pessoas assistiam os jogos em pé, para assentos confortáveis e numerados. Taylor determinou que estas mudanças deveriam seriam implementadas em 4 anos e na temporada 1994/1995, nenhum time da primeira divisão tinha em seus estádios as conhecidas “Terrences”.
O único questionamento que levo deste caso para o nosso país é, na Inglaterra tiveram que morrer 96 pessoas para haver uma mudança no futebol, quantos terão que morrer no brasil para que algo seja feito de verdade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios